Criado no siteVocê na capa de NOVA ESCOLA.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Designação 2015 do dia 18/09/14 - Minas Gerais

SEE-MG publica nova resolução para designação de 2015 (na íntegra)

RESOLUÇÃO SEE Nº 2.680, DE 18 DE SETEMBRO DE 2014.
1
Estabelece critérios e define procedimentos para inscrição e classificação de candidatos à designação para o exercício de função pública na Rede Estadual de Ensino.
2A SECRETÁRIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS, no uso de suas atribuições e considerando a necessidade de definir critérios e procedimentos para inscrição e classificação de candidatos à designação para o exercício de função pública na Rede Estadual de Ensino, para o ano de 2015, RESOLVE:
Art. 1º Os candidatos à designação para função pública nas escolas estaduais e para a função de Analista Educacional/Inspetor Escolar nas Superintendências Regionais de Ensino – SRE deverão efetuar inscrição pela Internet, no sítio eletrônico www.educacao.mg.gov.br
§ 1º O disposto no caput não se aplica aos candidatos à designação para atuar nas seguintes unidades, que receberão diretamente as inscrições no período de 17 de novembro de 2014 a 04 de dezembro de 2014, no horário das 9 horas às 17 horas:
I – servidores para atuação em Centros de Apoio Pedagógico a Pessoas com Deficiência Visual – CAP, Centros de Capacitação de Profissionais de Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez – CAS e em núcleos de capacitação na área de Educação Especial;
II – professores para atuação em Conservatórios Estaduais de Música e Centros de Educação Profissional;
III – professores para atuação em componentes curriculares técnico profissionalizantes, em escolas com autorização para a oferta de educação profissional;
IV – servidores para atuação em projetos autorizados para escolas específicas, pela Secretaria de Estado de Educação – SEE nos componentes curriculares em que não haverá inscrição via internet.
§ 2º A inscrição via Internet terá início às 9 horas do dia 17 de novembro de 2014 e será encerrada às 23 horas do dia 04 de dezembro de 2014.
§ 3º Poderão se inscrever pela internet candidatos à designação para função pública de:
- Analista Educacional/Inspetor Escolar;
- Analista de Educação Básica (Assistente Social, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Psicólogo ou Terapeuta Ocupacional);
- Assistente Técnico de Educação Básica (Auxiliar de Secretaria, Agente Educacional, Auxiliar da Área Financeira);
- Auxiliar de Serviços de Educação Básica;
- Especialista em Educação Básica (Orientador Educacional ou Supervisor Pedagógico);
- Professor de Educação Básica.
§ 4º Não serão consideradas as inscrições via Internet não confirmadas por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação e/ou por outros fatores que impossibilitem a transferência dos dados.
§ 5º Não serão aceitas inscrições por qualquer outro meio não estabelecido nesta Resolução.
Art. 2º O preenchimento do formulário de inscrição deverá ser feito, completa e corretamente, sob total responsabilidade do candidato, mesmo quando efetuado através de representação de terceiros.
§1º Para cada função ou componente curricular, o candidato deverá preencher formulário próprio que lhe garantirá a inclusão na listagem de classificação geral de cada município em que pretenda concorrer, ou SRE no caso de Analista Educacional/Inspetor Escolar.
§ 2º O candidato à função pública de Auxiliar de Serviços de Educação Básica – ASB poderá se inscrever somente para 01 (um) município.
§ 3º Os demais candidatos poderão se inscrever para componentes curriculares ou funções diferentes em 01 (um) município ou para o mesmo componente curricular ou função, em municípios diferentes, respeitado o limite máximo de 03 (três) inscrições.
§ 4º A inscrição efetivada para o município permitirá ao candidato concorrer às vagas em todas as escolas estaduais localizadas na sede e no(s) distrito(s).
§ 5º O candidato à função pública de Analista Educacional/Inspetor Escolar poderá efetuar sua inscrição para até 03 (três) Superintendências Regionais de Ensino ou, respeitado esse limite máximo, inscrever-se também para outras funções.
Art. 3º Durante todo o período de inscrição será possibilitado ao candidato corrigir as informações fornecidas no ato da inscrição.
§ 1º A cada correção será emitido um novo comprovante com as alterações processadas.
§ 2º Os candidatos serão classificados de acordo com os últimos dados informados.
§ 3º Esgotado o prazo de inscrição, não será permitido alterar dados.
Art. 4º Não caberá recurso motivado por quaisquer erros ou omissões, de responsabilidade do candidato, no ato da inscrição.
Art. 5º As informações fornecidas no ato da inscrição que possibilitarem a classificação do candidato deverão ser comprovadas no ato da designação.
Art. 6º A omissão de dados na inscrição e/ou irregularidades detectadas, a qualquer tempo, implicam desclassificação do candidato e/ou dispensa de ofício do designado.
Art. 7º Para efeitos desta Resolução, considera-se “tempo de serviço” o tempo exercido na Rede Estadual de Ensino, inclusive em escolas pólo, até 30/06/2014, no mesmo cargo/função para o qual o candidato se inscrever, observadas as seguintes condições:
I – o tempo de serviço informado não esteja vinculado a cargo efetivo ativo, exceto o período em que a legislação permitiu designação em regime de opção;
II – o tempo de serviço informado não tenha sido utilizado para fins de aposentadoria;
III – o tempo de serviço informado não tenha sido utilizado pelo servidor no Programa de Desligamento Voluntário – PDV;
IV – o servidor não utilize tempo de serviço paralelo para inscrever-se e lograr designação.
§ 1º Observado o disposto no caput e incisos deste artigo, o candidato poderá computar o período em cargo em comissão ou função de confiança na Rede Estadual de Ensino no cargo que exercia ao assumir o referido cargo em comissão ou função de confiança.
§ 2º Observado o disposto no caput e incisos deste artigo, será considerado como tempo de serviço na Rede Estadual de Ensino o período em que o candidato tiver atuado em regime de Adjunção, com ônus para o Estado, devendo a respectiva Certidão de Contagem de Tempo ser emitida pela Superintendência Regional de Ensino responsável pelo pagamento.
Art. 8º Os candidatos inscritos para a função de Auxiliar de Serviços de Educação Básica – ASB serão classificados observando-se, sucessivamente, os seguintes critérios:
I – maior tempo de serviço nos termos do artigo 7º desta Resolução;
II – maior escolaridade:
a) ensino médio completo;
b) ensino fundamental completo;
c) 5º ano do ensino fundamental.
Parágrafo único. Na hipótese de candidatos empatados no critério de tempo e/ou de escolaridade, o desempate será feito considerando-se a idade maior.
Art. 9º Os candidatos inscritos para a função de Analista Educacional/Inspetor Escolar, com a habilitação definida no item 1 do Anexo II desta Resolução, serão classificados por SRE, observando-se o maior tempo de serviço nos termos do artigo 7º desta Resolução.
Parágrafo único. Na hipótese de dois ou mais candidatos apresentarem igual tempo de serviço, o desempate será feito considerando-se a idade maior.
Art. 10 Os candidatos inscritos para a função de Professor de Educação Básica para ministrar componentes curriculares das áreas de empregabilidade do Programa Reinventando o Ensino Médio serão classificados por município, observando-se os critérios de habilitação, escolaridade e perfil docente definidos no item 5 do Anexo III desta Resolução.
§ 1º Havendo mais de um candidato inscrito em igualdade de condições, o desempate deve ser feito, observando-se sucessivamente:
I – maior tempo de serviço nos termos do artigo 7º desta Resolução;
II – idade maior.
Art. 11 Os candidatos à designação para função pública de Especialista em Educação Básica, Professor Regente de Turma, Professor Regente de Aulas, Professor Orientador de Aprendizagem e Professor de Oficina Pedagógica para atuação em escolas que atendem, exclusivamente, alunos com deficiências e Transtornos Globais de Desenvolvimento/TGD serão classificados por município, observando-se a habilitação e escolaridade definidas nos itens 5 e 6 do Anexo II e itens 1, 2, 3 e 4 do Anexo III desta Resolução.
§ 1º Havendo mais de um candidato inscrito em igualdade de condições, o desempate deve ser feito considerando-se sucessivamente:
I – a formação especializada conforme critérios definidos no item 1 do Anexo IV desta Resolução;
II – maior tempo de serviço nos termos do artigo 7º desta Resolução;
III – idade maior.
§ 2º No momento da designação o candidato deverá comprovar obrigatoriamente os dados informados na inscrição, sob pena de ser desclassificado.
Art. 12 Os candidatos à designação para a função de professor para oferecimento de Atendimento Educacional Especializado – AEE, em escolas de ensino regular, poderão se inscrever pela internet, para as funções de:
I – Professor Intérprete de Libras;
II – Professor Guia Intérprete;
III – Professor de Apoio à Comunicação, Linguagens e Tecnologias Assistivas;
IV – Professor de Sala de Recursos.
§ 1º A classificação desses candidatos será processada, por município, observando-se sucessivamente:
I – a habilitação, escolaridade e a formação especializada conforme critérios definidos nos itens 2.1, 2.2, 2.3 e 2.4 do Anexo IV desta Resolução;
II – maior tempo de serviço nos termos do artigo 7º desta Resolução;
III – idade maior. § 2º No momento da designação o candidato deverá comprovar obrigatoriamente os dados informados na inscrição, sob pena de ser desclassificado.
Art. 13 Os candidatos inscritos para as demais funções serão classificados em listas distintas, por município, em cada função ou componente curricular em que se inscreveram, observando-se a habilitação ou escolaridade exigida para o cargo, conforme estabelecido nos Anexos II, III, e V, desta Resolução.
Parágrafo único. Havendo mais de um candidato inscrito em igualdade de condições, o desempate deve ser feito, observando-se sucessivamente:
I – maior tempo de serviço nos termos do artigo 7º desta Resolução;
II – idade maior.
Art. 14 A classificação dos candidatos à designação nas unidades a que se refere o § 1º do art. 1º será efetuada pela própria unidade, em trabalho conjunto com a Superintendência Regional de Ensino.
Art. 15 As listagens classificatórias estarão disponíveis no sítio eletrônico www.educacao.mg.gov.br, nas Superintendências Regionais de Ensino e nas escolas estaduais, conforme cronograma constante do Anexo I desta Resolução.
Art. 16 Cabe à Superintendência Regional de Ensino, por meio de sua Direção e da Inspeção Escolar, na área de sua circunscrição, e à Direção da Unidade de Ensino, a divulgação do processo de inscrição de candidatos à designação para exercício de função pública.
Art. 17 A designação de servidores para exercício de função pública nas escolas estaduais de Minas Gerais e como Analista Educacional/Inspetor Escolar nas Superintendências Regionais de Ensino, obedecerá a seguinte ordem de prioridade:
I – candidato concursado para o município ou SRE e ainda não nomeado, obedecida a ordem de classificação no concurso, desde que comprove os requisitos de habilitação definidos no Edital do Concurso;
II – candidato concursado para outro município ou outra SRE e ainda não nomeado, obedecido o número de pontos obtidos no concurso, promovendo-se o desempate pela idade maior, desde que comprove os requisitos de habilitação definidos no Edital do Concurso;
III – candidato habilitado, obedecida a ordem de classificação na listagem geral do município de candidatos inscritos em 2014;
IV – candidato habilitado, que não consta da listagem geral do município de candidatos habilitados inscritos em 2014;
V – candidato não habilitado, obedecida a ordem de classificação na listagem geral do município de candidatos inscritos em 2014.
Art. 18 As demais normas de designação de servidores para o exercício de função pública nas escolas estaduais de Minas Gerais e como Analista Educacional/Inspetor Escolar nas Superintendências Regionais de Ensino serão definidas em resolução específica.
Art. 19 Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de janeiro de 2015, data em que estarão, automaticamente, revogadas as disposições da Resolução SEE nº 2.441, de 22 de outubro de 2013.
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO, em Belo Horizonte, aos 18 de setembro de 2014.
ANA LÚCIA ALMEIDA GAZZOLA Secretária de Estado de Educação
Veja a publicação na Imprensa Oficial.
EM TEMPO: 
SOBRE TEMPO DE EFETIVADO (fonte: https://www.facebook.com/PlantaoInspecaoEscolar?fref=ts)
Esta DCCTA informa que após a decisão proferida pelo TRF na ação civil pública nº 5877076-2014-4013800, os servidores efetivados pela Lei Complementar nº100, de 2007 alcançados pela decisão proferida pelo STF na ADI4876, permanecerão vinculados ao RPPS/MG até 01.04.2015.
Consequentemente, esta DCCTA não emitirá certidão para fins de contagem reciproca referente ao vínculo efetivado, exceto se houver desvinculação (desligamento devidamente publicada) do cargo.
Desta forma favor não enviarem processos de contagem de tempo da lei complementar 100 que estiverem ativos. Em se tratando de servidores que possuírem 2 cargos, um efetivado pela lei complementar 100 e outro designado desligado, somente poderá excluir tempo do designado desligado desde que seja anexada uma declaração discriminando cada período que poderá ser excluído.
Qualquer dúvida ou questionamento favor entrar em contato:
https://www.portaldoservidor.mg.gov.br/fale-conoscohttps://www.portaldoservidor.mg.gov.br/fale-conosco
Atenciosamente,
Guilherme Soares Silva – Masp: 1.101.942-9
Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – 2º andar – Edifício Gerais
Superintendência Central de Pagamento de Pessoal
Diretoria Central de Contagem de Tempo e Aposentadoria
Coordenador do Setor de Contagem de Tempo

domingo, 28 de julho de 2013

PROJETO: CENTENÁRIO DE VINÍCIUS DE MORAES

Projeto-Centenário de Vinícius de Moraes


PROJETO:  CENTENÁRIO DE VINÍCIUS DE MORAES
O ENCANTO E O CANTO DE VINÍCIUS DE MORAES
BRINCANDO E APRENDENDO COM A ARCA DE NOÉ
Duração: Durante o ano de 2013 ou no 2º semestre
Justificativa:
  Considerando que numa turma de primeiro ano, a leitura e a escrita são trabalhadas de forma prioritária,  e que é importante o educador propor atividades lúdicas que favoreçam a evolução da escrita das crianças, utilizando-se, sobretudo da linguagem visual e auditiva, permitindo que as crianças sejam autoras de suas próprias obras; e ainda que, a formação dos futuros leitores e escritores está vinculada à presença constante dos diversos gêneros textuais, é que darei inicio ao Projeto , que se estenderá do inicio do ano letivo até a sua culminância em novembro, quando faremos a apresentação. Escolhi este  tema Vinicius de Moraes, homenageando-o pelo seu Centenário.
         Há a necessidade de trabalhar o aspecto social, respeitando o interesse dos alunos e suas necessidades proporcionando uma variedade de experiências e vivências educativas.
Objetivo Geral:
  Oportunizar às crianças, o acesso ao universo literário de Vinícius de Moraes, mobilizado pela poesia, música, encenações, recitações de poesias, danças, etc.; levando-as a constituírem uma relação diferenciada com linguagem, ampliando seu vocabulário   e, consequentemente, tornarem-se futuros leitores e produtores de textos competentes.
Objetivos Específicos:
 -Conhecer a  obra do autor;
 -Desenvolver a capacidade de pensamento crítico;
- Apresentar aos alunos, pais e comunidade escolar a obra do grande autor;
-Introduzir o trabalho com a língua escrita através das músicas;
-Despertar nos alunos o gosto pela poesia e texto literário;
- Trabalhar as músicas sensibilizando os alunos pelos diversos ritmos musicais;
- Trabalhar através de brincadeiras a motricidade, esquema e consciência corporal;
- Trabalhar as percepções;
- Desenvolver a oralidade;
- Desenvolver afetividade e sensibilidade;
- Introduzir noções e conceitos matemáticos de forma lúdica;
- Adequar à sua obra os conceitos que envolvem meio ambiente (natureza e sociedade), despertando a consciência ecológica e a sustentabilidade;
- Identificar progressivamente algumas singularidades próprias das pessoas com as quais convive no seu cotidiano e do poeta e compositor Vinícius de Moraes.
Abertura do projeto:
Apresentação o livro: A Arca de Ninguém;
Contada  na roda de leitura e aproveitar para identificar algumas informações na capa: ilustração, conteúdo, editora e  autor;
Aproveitar para falar sobre o poeta Vinícius de Moraes;
 Exibir a história em vídeo baixados do you tube ou em Power point;
Desenvolvimento das atividades:
·         Listar, no quadro, com a ajuda dos alunos os possíveis  animais que poderiam ter entrado na arca. Aproveitar a lista de animais e  trabalhar com os  seus respectivos pares (masculinos e femininos);
·         Na Arca de Noé de nossa turma, vamos trabalhar com poemas e letras de música de Vinícius de Moraes do CD Arca de Noé 1 e 2;
·         Cada música trabalhada será um par de animais que embarcaram na Arca;
·         Uma Arca estará exposta na sala para a entrada dos animais;
Poema: As borboletas
·         O professor deverá escrever em papel pardo (em forma de cartaz) o poema  AS BORBOLETAS pendurar na parede da sala em local visível e acessível, para realizar a leitura junto com os alunos;
·         individualmente em seus cadernos os alunos irão completar o poema as palavras que estão faltando dando destaque as palavras com iniciais da consoante B;
·         Apresentação do poema para outras turmas da escola;
·         Montagem do painel na sala de aula.
Poema: O PATO PATETA
·         O professor deverá escrever  em papel pardo (em forma de cartaz) o poema O PATO PATETA  e pendurar na parede da sala, em local visível e acessível, para  realizar a leitura junto com os alunos. Na sequência o professor poderá colocar o CD (disponível no youtube) com a música do poema  e em seguida cantar com os alunos. Após cantarem o poema do Pato, os alunos deverão realizar as seguintes tarefas:
·         Identificar e copiar no caderno as palavras com a letra P;
·         Fazerem  lista de objetos com a letra P;
·         Trabalhar versos, estrofes e rimas;
·         Todos deverão ilustrar o poema;
·         O professor assumirá o papel de escriba e escrever no quadro, com a ajuda dos alunos,  um texto narrativo sobre o pato;
·         Utilizar o poema  como quebra-cabeça   para que os alunos possam colocar os  versos e palavras na seqüência correta;
·         O poema xerocado em forma de  texto lacunado para ser preenchido com palavras que faltam, visualizando sempre o poema;
·         Exemplo de texto lacunado:
 O PATO 
(VINÍCIUS DE MORAES)
Lá vem o ..................
Pata ..................,
pata ........................
La vem o ......................
Para ver o que é que há.
O Pato .............................
Pintou o ........................
Surrou a ........................
Bateu no .........................
Pulou do .........................
No pé do ..........................
Levou um .........................
Criou um .........................
Comeu um .......................
De ..............................
Ficou ..............................
Com dor no ..................
Caiu no ...........................
Quebrou a .................
Tantas fez o .................
Que foi pra ....................
A Pulga
Vinícius de Moraes
Um, dois, três
Quatro, cinco, seis
Com mais pulinho
Estou na perna do freguês
Um, dois, três
Quatro, cinco, seis
Com mais uma mordidinha
Coitadinho do freguês
Um, dois, três
Quatro, cinco, seis
Tô de barriguinha cheia
Tchau

·         Para trabalhar o poema A PULGA, o professor deverá utilizar a mesma sequência de trabalho desenvolvida no poema AS BORBOLETAS E O PATO:
·         Escrever o poema em papel pardo, fixar o cartaz na parede, fazer leitura coletiva e individual;
·         Cantar o poema com os alunos;
·         Trabalhar com lista de palavras (animais nocivos ao homem);
·         Trabalhar a escrita dos números de 1 a 10;
·         Ilustrar o poema;
·         Retornar a lista de objetos com  P, para fixar;
·         Aproveitar o tema e trabalhar com anúncios (texto informativo )sobre orientações para a prevenção de doenças transmitidas por animais (raiva, etc); 
·         Fazer, coletivamente, uma lista de cuidados que devemos ter com nossos bichinhos de estimação;
A Casa
Vinícius de Moraes
Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela não
Porque na casa
Não tinha chão
Ninguém podia
Dormir na rede
Porque na casa
Não tinha parede
Ninguém podia
Fazer pipi
Porque penico
Não tinha ali
Mas era feita
Com muito esmero
Na rua dos bobos
Número zero.

·         Confeccionar cartaz com o poema A CASA e fixar na sala de aula. Levar CD com a música do poema e cantar com os alunos.
·         Ilustrar o poema;
·         Trabalhar versos, rimas e estrofes;
·         Fazer leitura coletiva do poema com os alunos;
·         Pedir que  identifiquem  no cartaz, algumas  palavras principais com consoante C;
·         Trabalhe a palavra chave CASA, com que letra começa?  Quantas letras tem a palavra? Quantos pedacinhos, sílabas?Vamos contar nas palminhas? CA-SA; Que outras palavras vocês conhecem iniciam com essa mesma letra? Vamos escrever uma lista de palavras que iniciem com a letra C?  
·         Tipos de moradias que eles conhecem, o professor será o escriba na produção de texto que fale sobre o lugar onde eles moram, interrogue-os, questione-os, levem-nos a pensar e analisar a situação,                                                                                                                                              
 O RELÓGIO
VINÍCIUS DE MORAES
Passa tempo, tic-tac
Tic-tac, passa hora
Chega logo, tic-tac
Tic-tac, vai-te embora
Passa, tempo
Bem depressa
Não atrasa
Não demora
Que já estou
Muito cansado
E já perdi toda alegria
De fazer meu tic-tac
Dia e noite
Noite e dia
Tic-tac
Tic-tac
Dia e noite
Noite e dia
·         Fazer leitura coletiva do poema fixado na parede da sala;
·         Cantar o poema (utilizar CD);
·         Escrever lista de palavras com R;
·         Fazer lista dos dias da semana e dos meses do ano ( professor, leia depois cada palavra com os alunos, identifique meses que começam com a mesma letra , que tem o mesmo número de sílabas, identifique o mês em que os alunos fazem aniversário, etc. Faça o mesmo com os dias da semana);
·         Montar calendário, identificando os feriados , dias úteis da semana e finais de semana;
 A Foca
Vinícius de Moraes
Quer ver a foca
Ficar feliz?
 É por uma bola
 No seu nariz.
 Quer ver a foca
Bater palminha?
É dar a ela
Uma sardinha.
Quer ver a foca
Comprar uma briga?
É espetar ela
Na barriga!
Assim como os outros poemas este também deverá ser escrito no cartaz e afixado em sala de aula;
·         Fazer leitura coletiva do poema;
·         Cantar o poema com os alunos;
·         Ilustrar o poema;
·         Escrever lista de palavras que iniciam com a letra F;
·         Escrever texto coletivo (professor assume o papel de escriba) sobre a foca ou outros animais que vivem no circo;
·         Preencher lacunas.
Poema: O gato
Poema: O pinguim
Poema: O elefantinho
Poema: A corujinha
Poema: As abelhas
 OUTRAS ATIVIDADES:
·         Aproveite para colocar em ordem alfabética as palavras escritas nas listas.
·         Realize atividades de cruzadinhas envolvendo adivinhações sobre os animais.
·         Peça que recortem e colem  letras e jornais ou revistas  para montarem  palavras no caderno.
·         Brinque de Bingo com nomes de animais e objetos.
·         Utilize o alfabeto móvel para construir frases relacionadas aos poemas.
·         Promova Jogos de sílabas e letras.
·         Faça autoditado, utilizando gravuras com as palavras dos poemas.
·         Estimule a escrita dos poemas que os alunos já conhecem de cor.
·         Gravuras, murais, cantinhos, livros, discos, CDs e outros coletados;
·         Realizar  leituras de imagens através da internet.
Recursos Complementares
Vídeo Arca de Noé (vídeo)
O Pato Pateta (vídeo)
A Casa (vídeo)
A Pulga (vídeo)
Ainda não encontrei
A FOCA (vídeo)
O gato
O pinguim
O elefantinho

Avaliação
A avaliação processual e contínua, deverá ser realizada em todas as etapas do projeto envolvendo a observação, participação, realização de atividades, interesse dos alunos e análise reflexiva constante  das tarefas desenvolvidas em sala de aula para que assim o professor possa perceber os avanços , necessidades e dificuldades dos alunos e fazer as intervenções necessárias.
Culminância
Realização de  apresentações das poesia e/ou confecção de livrinho com as letras das músicas com dobradura de cada animal ao qual a música se referencia.